Feira de franquias vai movimentar R$ 450 milhões

Apesar das previsões não muito otimistas para a economia brasileira em 2013, o franchising segue com expectativa de forte crescimento no País e se prepara para realizar a maior feira de franquias do mundo. Serão 470 expositores reunidos em São Paulo entre os dias 12 e 15 de junho. A previsão é que 62 mil pessoas visitem o evento, que ocorre no Expo Center Norte. Do total de expositores, 48 empresas participarão da feira pela primeira vez.

O evento é a oportunidade indicada para o interessado em abrir uma franquia pesquisar as melhores opções e, da mesma forma, para as redes conquistarem novos parceiros. A Associação Brasileira de Franchising (ABF) espera que os negócios iniciados na feira movimentem R$ 450 milhões, 12,5% a mais que o volume do ano passado.

Para quem vai visitar a feira, o diretor-executivo da ABF, Ricardo Camargo, recomenda reservar pelo menos dois dias. “Ela terá muitas opções, inclusive marcas estrangeiras. Por isso, é importante fazer a comparação dos negócios e buscar orientação”, destaca.

De acordo com pesquisas feitas pela Franchise Store, entre 70% e 80% dos visitantes não sabem em qual segmento investir. “Quem vai na feira está aberto para novas oportunidades”, analisa a sócia-diretora da empresa, Filomena Garcia, que espera vender 30 franquias e movimentar R$ 12 milhões.

A rede Mania de Churrasco, que começou com grandes lojas em shoppings em 2001, e formatou um modelo mais compacto para as praças de alimentação, é uma das novidades do evento deste ano. “Tem muito grill nas praças de alimentação e queremos nos destacar com o conceito de churrasco. As carnes são preparadas na hora e fizemos investimentos em tecnologia para o prato ficar pronto em no máximo 15 minutos”, afirma o sócio da rede, Alessandro Gonçalves Pereira.

Ainda na área de alimentação, a Let’s Wok também faz sua estreia na feira. A ideia da rede é investir na culinária saudável, mas fugir da ideia de saladas. O cliente pode montar seu prato a partir de três passos.

O primeiro é a base: arroz, macarrão ou vegetais. Em seguida, é preciso definir os demais ingredientes, para depois, escolher o molho. Tudo isso feito em uma panela tipo wok. “O formato da panela distribui melhor o calor e assegura o cozimento rápido dos alimentos. E trabalhamos com uma quantidade mínima de óleo”, afirma Eduardo Marques, que idealizou a rede com o sócio, João Luis Gomes. O plano de expansão da Let’s Wok é chegar a dez lojas em 2014.

Já a meta da 10 Pastéis é crescer como uma alternativa diferente ao consumidor nas praças de alimentação. “Tem opções de comida por quilo, japonesa, hambúrguer. Vai todo mundo para o lado da refeição e enxergamos um espaço para o snack”, diz o sócio-proprietário da rede, Marcos Nagano.

Com 35 lojas espalhas pelo Paraná e Santa Catarina, a 10 Pastéis espera conseguir na feira novos parceiros para garantir sua expansão nacional. A meta é ousada: abrir 50 lojas em 2013 e chegar a 100 no ano seguinte. “É um produto com pouca rejeição. E além da massa tradicional, temos massa de chocolate, de pimenta e pastel com borda. O nosso mix ainda inclui pratos executivos e saladas”, observa Marcos Nagano.

Pet shop. Depois de fazer sucesso com a loja virtual, a marca Meu Amigo Pet resolveu investir em lojas físicas e expandir por meio de franquias. “Enxergamos uma oportunidade”, diz o CEO da empresa, Daniel Nepomuceno. A rede espera fechar o ano com 15 unidades e também aceita donos de pet shops interessados em fazer a conversão da loja. “Ao fazer parte da rede, o franqueado conta com uma central de compras e não precisa negociar com muitos fornecedores diferentes.”

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *