Cenário: Half Year….. Tá difícil, né? Mas…. Bola para frente!!!! Vamos fazer a coisa virar!!!

Por Annibal R. Lima

Cá estamos mais uma vez, quase meio ano se passou!! Parece que voa…… Vamos a uma síntese do cenário atual….
 
Europa continua seu lento e doloroso processo de ajustes, dando alguns poucos sinais que com o tempo, provavelmente bastante tempo, as coisas irão se organizando. Lembro que esta melhora no longo prazo está longe de significar uma grande colaboração para o crescimento mundial, mas um equilíbrio e estabilidade, o que é sim, muito importante para o mundo.
 
China como se previa, caminha para uma saudável “pero” não fácil, diminuição de seu ritmo de crescimento, com impactos reais e negativos no crescimento do mundo. Isto como dito, era previsto e deveria também estar assimilado, já que não representa nenhuma ruptura e sim um processo natural.
 
Os EUA em seu processo de recuperação, aparece agora como a esperança para manutenção do mundo em crescimento. É algo que realmente vem acontecendo, mas ainda estamos longe de um processo sem grandes obstáculos, é entretanto, o que dá alento no momento e tem grande responsabilidade por exemplo, no circunstancial roubo da “bola da vez” do Brasil pelo Mexico.
 
Ainda que o Mexico dependa dos EUA para tomar a “bola da vez” do Brasil, o Brasil colaborou bastante para perder esta posição. Foram pouco mais de 10 anos de governo PT, que se em seu começo teve o mérito da inclusão social, acabou se bastando nisto, dado que além do lado econômico positivo, garante votos e perpetuação no poder. Nossa grande perda, foi a chance que a “bonanza” mundial nos ofereceu até 2008 e que o alto índice de aprovação atual do governo ainda continua oferecendo com um pouco menos ênfase, para implementar as reformas, fiscal; política e; da previdência, e para promover e fomentar investimentos em educação e infra-estrutura
 
Como consequência, hoje somos um país com um Congresso de péssima qualidade, que aprova leis constantemente questionadas pelo Judiciário, tornando tenso o clima entre os poderes, que dificulta a gestão de qualquer presidente (haja vetos e costuras!!!) e, que acaba prejudicando ao invés de engrandecer o país. Somos um país com uma legislação tributária confusa; pesada; complicada e, prejudicial a produção, que gera uma série de remendos intervencionistas discriminatórios. Somos um país que carrega uma bomba relógio chamada previdência, pronta a explodir a qualquer momento, principalmente pela regra vigente para o cada vez mais inchado funcionalismo público.
 
E não bastasse aos nossos empresários todas as dificuldades acima, a falta de mão de obra bem preparada, resultado da falta de investimento em educação e os inúmeros gargalos causados pela falta de investimento em infra-estrutura, colaboram para a baixa produtividade e afastam iniciativas empreendedoras. Como solução pontual para isto, novas medidas intervencionistas, tomadas a esmo e com critérios no mínimo questionáveis, que acabam gerando mais desconfiança e mais uma vez afastando investidores.
 
Com o desemprego se mantendo em níveis baixos, o PT deve conseguir se manter no poder nas próximas eleições, resta saber até onde vai aguentar, seguindo esta linha “incompetente populista” que caracteriza sua bandeira desde que entrou no poder.
 
O mundo aparentemente um “pooouco” melhor e a situação interna que continua medíocre, agora com reflexos mais visíveis no baixo crescimento, alta inflação e baixo investimento (pelo menos investimento de verdade), este, é o resumo da ópera….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *